sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

Soninha,


Alguns anos atrás na saída de uma reunião do meu grupo do Budismo, numa coincidência do destino, fiquei sabendo que você morava – na época na rua apinagés – no prédio da frente. Fiquei tão feliz porque sempre tive vontade de te encontrar e dizer quanto era sua fã e acreditava em seu potencial como política, como pessoa. Disse a um amigo: “um dia eu vou trabalhar com ela! Escreve aí”. E esse dia chegou.
Você não tem noção como rola uma expectativa em mudanças de governo. Quando fiquei sabendo que o Zaia iria ser nosso Secretário, não imaginava o presente que a Sutaco teria. Estava de férias e quando surgiu seu nome como a nova Superintendente, comecei a receber torpedos contando a novidade com a seguinte mensagem: “Bela, sua amiga de infância é a nova Superintendente”. Só para te situar: na última eleição de prefeito, disse que sempre votei em você e iria continuar votando e que você era minha amiga de infância – porque tínhamos pensamentos iguais, que sempre te acompanhei na sua vida pública. Não sei se alguém acreditou ( risos). Minhas férias terminaram e voltei a Sutaco. Não vou me esquecer: estava abrindo a porta do primeiro armário e o Valmir chegou com você e a Lylian. Meu coração disparou: “é ela! Poxa vida, o sorriso é igual ao da TV!”. E contei a todo mundo que ia trabalhar com você, com o peito cheio de orgulho!. Você começou e eu senti uma preocupação em pensar qual seria sua reação quando descobrisse o que era a Sutaco e me emocionei quando ouvi você dizer sobre o nosso trabalho – a nossa paixão pelo artesanato. Sabia que iria abraçar o trabalho com a Funap, que iria retomar os cursos, enfim que iria colocar “ordem” na casa. Mas também sabia que somente seria um ano. Mas Soninha, como foi mágico! E as viagens? Orgulho, sabe?  E quantas foram? Segue aí: Florianópolis ( 2x), Porto Alegre, Caxias do Sul, Curitiba, Santa Adelia, Colina, Cordeirópolis, Martinópolis, Presidente Prudente, Araras, São José do Rio Preto, Riolândia, Taubaté, Tremembé, Santos, Sumaré, Brasília e São Vicente.
Um dos momentos que marcou foi nossa ida a festa na Penitenciária Feminina da Capital. As meninas cantando: “Menina, amanhã de manhã
Quando a gente acordar quero te dizer
Que a felicidade vai desabar sobre os homens
Vai, desabar sobre os homens”. Foi um chororó...  e assim esperamos, Soninha, que a felicidade desabe sobre os homens!
Obrigada, Soninha pela oportunidade! Você tem uma alma que poucas pessoas tem. Não sofra pelo ambiente que você escolheu estar. Sua benevolência é muito maior que isso!
Deixo meu carinho declarado. Desejo sempre o melhor para você! Parabéns por todas as suas conquistas até hoje. Eu acredito em você. Conte sempre comigo.
Feliz 2012.
Fica bem sempre.


“O segredo da verdadeira amizade, no entanto, está em compreender que ter amigos envolve DAR e RECEBER, e o que você dá é provavelmente mais poderoso do que aquilo que recebe...” – Tom Rath





segunda-feira, 17 de outubro de 2011

transFLORmar-la: Quando dói

transFLORmar-la: Quando dói: Foto:Paulo Redondo Não grite sua dor aos quatro ventos, procure ajuda. Não exponha demais suas mazelas, respeite seu luto e o silêncio ...
"Pelo o que vale a pena, nunca é tarde demais;
que seja o que quer ser;

Não há limite de tempo,
pode começar quando quiser.
Pode mudar ou ficar na mesma;
Não há regra para isso.

Pode escolher o melhor ou o pior da vida.

Espero que veja coisas que surpreendam você;
Espero que sinta coisas que nunca sentiu antes;
Espero que conheça pessoas com diferentes pontos de vista.
E espero que viva uma vida que se orgulhe.

E se acha que não é capaz,
espero que tenha forças pra começar
de novo."

final do filme 'O Curioso Caso de Benjamim Burton'
"Uma relação tem que servir para um acompanhar o outro no médico, para um perdoar as fraquezas do outro, para um abrir a garrafa de vinho e para o outro abrir o jogo, e para os dois abrirem-se para o mundo, cientes de que o mundo não se resume aos dois."

Dr. Drauzio Varela












domingo, 25 de setembro de 2011

Fazer 40 anos é...

Ser mais você. Dizer coisas que gostaria com mais frequencia e com maior liberdade.

Ser chamada de senhora ou de "dona" com mais frequencia do que gostaria.

Sentir dores com mais frequência do que gostaria.

Ter vivido pelo menos a metade da vida. Ou ter vivido ou pouco mais da metade.

Parar para refletir sobre o que você fez com você mesmo. E com os outros.

Ter urgência em fazer as coisas que fazem a diferença.

Não ter paciência nem disposição para fazer coisas que não fazem a diferença.

Fazer de cada momento algo agradável e evitar os desagradáveis (em todos os sentidos).

Transmitir conhecimentos para os filhos dos amigos e dos conhecidos.

Dar exemplos vividos que os seus sobrinhos e filhos de amigos não conhecem porque ainda não tinham nascido.

Falar gírias e ser uma "palhaça"e ouvir os outros dizerem que você é um ."tia" descolada 



Não ter a pressa de encontrar o primeiro e verdadeiro amor. Ilusões não me atraem mais.


Descobrir sim que você tem a competência de viver um relacionamento sadio e que você não morre de tristeza por não ter se casado e nem ter tido filhos!

Ouvir de quase todas as pessoas que acabaram de te conhecer a seguinte frase: "Nossa, te dava uns trinta anos." e você responder que não usa nada na pele. D.E.L.Í. C.I.A.

 Não se assustar com o início dos seus cabelos brancos, para isso existem as "luzes".

Não me importo de envelhecer. Importo sim  se ficar chata, carrancuda, de mal com a vida!!!

segunda-feira, 22 de agosto de 2011

Quando decidi escrever por aqui, pensei que todas as semanas iria publicar algo. Triste realidade! esse ano está sendo o mais diferente dos últimos sete anos vividos. Talvez por novas descobertas, tantas viagens - gente como eu viajo! - Até escrevi alguns posts sobre as viagens, mas infelizmente não consegui escrever de todas. Mas também por  uma mudança interior muito forte. Resolvi voltar ao meu casulo e lá ficar  recolhida. Quem convive comigo percebeu minha mudança. Decidi fazer a cirurgia bariátrica. Decidi, ok. Não perguntei a opinião de ninguém. Com todo o meu respeito. Estou aberta para as crianças - cada dia mais lindas!. Amo criança e hoje vindo embora do trabalho, pensei como seria ter um filho. Pensei e "despensei" na mesma hora. Tolerância zero, com tudo e com todos.#prontofalei#.Para e penso: mas por que? não quero saber de respostas. Continuo benevolente, mas me respeitando mais. Quero um companheiro, quero um amor, quero ganhar mais dinheiro, quero mais lealdade das pessoas, quero sinceridade!. Beijos


"O que for a profundeza do teu ser, assim será teu desejo.
O que for teu desejo, assim será tua vontade.
O que for tua vontade, assim serão teus atos.
O que forem teus atos, assim será teu destino”.

(Brihadaranyaka Upanishad, 4.5)

segunda-feira, 30 de maio de 2011

transFLORmar-la: "Tudo novo de novo..."

transFLORmar-la: "Tudo novo de novo...": "Foto: Jonnygitti O choro secou. Um outono doce impera com seu aconchego de amor e lucidez, suaves. E esse abraço aveludado que chegou re..."

sexta-feira, 27 de maio de 2011

INJUSTIÇA


"— Não confie na frase de sua avó, de sua mãe, de sua irmã de que um dia encontrará um homem que você merece.

Não existe justiça no amor.

O amor não é censo, não é matemática, não é senso de medida, não é socialismo.

É o mais completo desequilíbrio. Ama-se logo quem a gente odiava, quem a gente provocava, quem a gente debochava. Exatamente o nosso avesso, o nosso contrário, a nossa negação.

O amor não é democrático, não é optar e gostar, não é promoção, não é prêmio de bom comportamento.

O melhor para você é o pior. Aquele que você escolhe infelizmente não tem química, não dura nem uma hora. O pior para você é o melhor. Aquele de quem você procura distância é que se aproxima e não larga sua boca.

Amor é engolir de volta os conselhos dados às amigas.

É viver em crise: ou por não merecer a companhia ou por não se merecer.

Amor é ironia. Largará tudo — profissão, cidade, família — e não será suficiente. Aceitará tudo — filhos problemáticos, horários quebrados, ex histérica — e não será suficiente.

Não se apaixonará pela pessoa ideal, mas por aquela que não conseguirá se separar. A convivência é apenas o fracasso da despedida. O beijo é apenas a incompetência do aceno.

Amar talvez seja surdez, um dos dois não foi embora, só isso; ele não ouviu o fora e ficou parado, besta, ouvindo seus olhos.

Amor é contravenção. Buscará um terrorista somente para você. Pedirá exclusividade, vida secreta, pacto de sangue, esconderijo no quarto. Apagará o mundo dele, terá inveja de suas velhas amizades, de suas novas amizades, cerceará o sujeito com perguntas, ameaçará o sujeito com gentilezas, reclamará por mais espaço quando ele já loteou o invisível.

Ninguém que ama percebe que exige demais; afirmará que ainda é pouco, afirmará que a cobrança é necessária. Deseja-se desculpa a qualquer momento, perdão a qualquer ruído.

Amar não tem igualdade, é populismo, é assistencialismo, é querer ser beneficiado acima de todos, é ser corrompido pela predileção, corroído pelo favoritismo. É não fazer outra coisa senão esperar algum mimo, algum abraço, algum sentido.

Amor não tem saída: reclama-se da rotina ou quando ele está diferente. É censura (Por que você falou aquilo?), é ditadura (Você não devia ter feito aquilo!). É discutir a noite inteira para corrigir uma palavra áspera, discutir metade da manhã até estacionar o silêncio.

Amor é uma injustiça, minha filha. Uma monstruosidade.

Você mentirá várias vezes que nunca amará ele de novo e sempre amará, absolutamente porque não tem nenhum controle sobre o amor." - Fabricio Carpinejar

PORTO ALEGRE

Porto Alegre = leitura. Isso mesmo, grandes escritores são de lá. Mario Quintana não nasceu, mas mudou-se jovem onde trabalhou como jornalista. Foi considerado  "poeta das coisas simples", com um estilo marcado pela ironia, pela profundidade e pela perfeição técnica. Tive a oportunidade de conhecer o local de sua moradia - o Hotel Majestic, hoje a Casa de Cultura Mario Quintana. O prédio pertence ao Governo do Rio Grande do Sul e conta com  teatro , três salas de cinema, cafés, bombonière, livraria, e inúmeras salas com destinações específicas e outras tantas de uso múltiplo. Outro escritor que gosto muito é Caio Fernando de Abreu, como Mario Quintana foi jornalista e colaborador em diversos jornais e revistas. A melhor definição que encontrei de Caio, foi: "Apontado como um dos expoentes de sua geração, a obra de Caio Fernando Abreu, escrita num estilo econômico e bem pessoal, fala de sexo, de medo, de morte e, principalmente, de angustiante solidão. Apresenta uma visão dramática do mundo moderno e é considerado um "fotógrafo da fragmentação contemporânea". Não poderia deixar de citar Martha Medeiros. Comecei a ler Marta mesmo antes da mídia descobrí-la. Martha Medeiros escreve olhando para nós. Tive a oportunidade de conhece-la na Bienal do Livro de 2008 e disse isso a ela. Uma simpatia de pessoa. E por fim, essa que foi minha última descoberta: Fabricio Carpinejar. Com muitos prêmios recebidos, tem uma particularidade na escrita de seus textos. Diz sim ao amor!. Tem como não gostar de POA? Sempre quis conhecer essa cidade de onde vieram tantos textos lindos. A beleza do rio Guaíba! as construções, a limpeza de uma cidade!.


                                           Eu, com Martha Medeiros - Bienal do livro 2008

quarta-feira, 25 de maio de 2011

FLORIANÓPOLIS - A ILHA DA MAGIA


Meus próximos textos serão sobre os lugares que estive, as pessoas que conheci e os aprendizados, sim, isso é possível!Não podemos perder a oportunidade de conhecer lugares e pessoas. Sim, eu amo conhecer pessoas! A primeira cidade que fui trabalhar nesse ano foi Florianópolis - a ilha da magia. A cidade dispensa comentários, linda! Conheci Floripa em 2003 numa viagem de férias e tive a oportunidade de voltar a trabalho nesse ano. O trabalho em feiras proporciona o contato direto com o ser humano, em nenhum momento estamos sozinhos. Seja com o colega de trabalho no hotel, seja em atendimento com o público.Isso é difícil. Você não consegue ter seu momento único, sabe aquele? no qual você quer ficar quietinho? não, não conseguimos. Como tudo na vida, precisamos tirar o lado bom das coisas e observando pessoas e comportamento descubro que o mais lindo aprendizado foi a percepção do quanto sou minha melhor amiga. E por que descubro isso? porque consigo ficar só, eu me basto! hoje posso dizer que a solidão é minha amiga.Simples assim.
Essa frase já postei por aqui, mas vale a pena repetir:

"Lembre-se sempre de ser verdadeiro consigo mesmo. Para isso, é preciso estar atento a três coisas. Primeiro, nunca ouça alguém que diga o que você tem de ser. Ouça sempre a sua voz interior, o que você gostaria de ser. Do contrário, toda a sua vida será desperdiçada." - Osho

E lá estava a D. Isabela se redescobrinho e achando lindo o SEU viver!!! obrigada, Floripa!


Olá queridos e queridas!!! voltei!!! depois de uma ausência nada justificável, volto a escrever. Aliás até tem uma justificatica..hehehe... foram muitas viagens,trabalho e o blog ficou órfão. Mas... ele tem uma "mãe" que não o abandona!. Nesse tempo de ausência li um livro bárbaro: "Amar de Olhos Abertos", comprei sem querer num passeio ao shopping com minha amiga Marcia! gente, é preciso ler e reler várias vezes, porque é muito bom e com certeza irei postar trechos por aqui. Bom, vamos a criação dos textos! Deixo aqui uma foto tirada na Universidade Livre do Meio Ambiente em Curitiba, lugar magnífico. Beijocas e fiquem bem.

domingo, 10 de abril de 2011

Romance à moda eterna - Entregue-se ao romantismo para ter saúde e alegria

"Alegria e encantamento, riso e brilho no olhar. Esses sentimentos simples e suas expressões deliciosas foram os temas das colunas mais recentes. Hoje, continuamos nosso treinamento para trazer ao dia a dia emoções capazes de nos sintonizar com a felicidade e a saúde.
Como aparelhos de televisão que devem estar bem sintonizados para que a imagem seja nítida, precisamos escolher emoções corretas para melhorar também nossa "imagem" pessoal. Nada mais saudável do que ter um sistema imunológico forte, bombardeado permanentemente por hormônios de bem viver. Assim como a TV projeta uma história na tela, nós também projetamos pensamentos que vão influenciar nossa história individual e afetar tudo e todos. Ao termos saúde e sermos felizes, estamos contribuindo para a saúde e a felicidade de todos os seres e também da natureza.
Um sentimento que caiu em desuso na atualidade é ingrediente muito bem - vindo na receita da felicidade: o romance. Agora, assuma uma postura confortável, com a coluna ereta. Inspire profundamente, coloque sua atenção no momento presente e relaxe. Crie uma cena de romance, use sua imaginação: pode ser um jantar à luz de velas com quem você ama, por exemplo. Deixe-se levar por essa emoção leve e tranquila, expresse um sorriso em seus lábios e dê uma enorme risada no seu interior! Sinta também encantamento pelo seu parceiro ou parceira... Veja como isso é possível e que sensação de bem-estar e leveza você imediatamente tem.
Abra os olhos e assuma o compromisso de reintroduzir o romance em sua vida. Não espere que as situações surjam - trate de criá-las. Ao escolher o romance, você começa aos poucos a mudar sua postura perante os acontecimentos. Ela se torna mais leve, mais solta, o que faz com que o dia a dia seja mais fácil de ser vivido. Em consequência, tudo se transforma ao seu redor, tudo se suaviza.
Perceba como o romance proporciona alegria e encantamento, como coloca um sorriso em seus lábios e um brilho novo no seu olhar. Assim se cria uma cadeia sem fim de felicidade e muita saúde!
Hoje, ao chegar em casa, expresse a emoção do romance da maneira mais criativa que você encontrar. Prepare-se, pois você poderá se surpreender!" - Marcia de Luca

domingo, 3 de abril de 2011

Avesso


_ “mas eu posso contar com você mesmo? Olha vai ser rápido precisamos ensaiar antes. A pessoa que vai dividir a cena com você é uma graça,mas ela nunca participou”
_ “ não, quer dizer sim, pode contar comigo. No sábado damos uma ensaiada. Sim, estarei lá”.

E assim eu fui. Pensei, pensei, não queria ter aceitado. Estava tão ocupada com as viagens que não queria me envolver com mais uma atividade. Mas eu fui. Algo dentro de mim dizia que iria ser diferente, uma mistura de ansiedade com calma. Eu já tinha feito isso antes, mas estaria num local e com pessoas que não conhecia. Quer dizer, conhecia três ou quatro. A apresentação foi um sucesso, todos adoraram. Deixei por último o apartamento. Na portaria, encontrei com a pessoa que havia dividido a cena comigo e decidimos tomar uma cerveja. Descobrimos muitos pontos em comum, conversamos bastante. E quando o assunto foi relacionamento, ela falou de você. Depois de trinta minutos você apareceu, foram te buscar para que eu te conhecesse. O tempo faz tudo valer a pena. Olha não queria ter aceitado o convite, mas olha aí... se não tivesse aceitado, não teria te conhecido, ou teria? Acho que não, porque foi tudo tão rápido, tão delicioso. Recuso-me a ficar pensando no que pode acontecer(mas torçam por mim, tá?). Depois de alguns dias, fuçando no computador, em alguns textos que guardo e pensando no que aconteceu nos últimos anos e naquele dia, me identifiquei com um texto extraído do filme “ O Amor não tira férias” que diz assim: “....Sei que é difícil quando as pessoas dizem ‘sei como se sente’, mas realmente sei como se sente.Estou tentando te dizer que compreendo como é se sentir pequeno e insignificante como ser humano. Como isso dói em lugares que nem sabíamos existir lá dentro.
E não importa seus novos cortes de cabelo, suas novas academias, nem os copos de Chardonnay que beba com suas amigas, quando se deitar, continuará relembrando cada detalhe e se perguntando o que faz de errado ou por que não percebeu.
E como pôde, por aquele breve momento achar que era feliz? Pode até se convencer que ele vai se tocar e aparecer na sua porta. E depois de tudo isso seja lá o tempo que demorar você vai para um lugar diferente e conhecer gente que a faz se sentir querida e os pequenos pedaços da sua alma finalmente retornarão. E toda aquela bagunça, todos aqueles anos que você perdeu na sua vida começarão a desaparecer”.



quarta-feira, 16 de março de 2011



Depois de muito tempo,descobri o poder da palavra solidão. Mas não falo da solidão no sentindo negativo e sim do positivo. Estar só não é ser só. Quantas vezes já não ouvimos que precisamos nos bastar, que somos nossa melhor companhia? Ser independente emocional do outro. Passei minha vida toda na espera, na expectativa de que o outro conseguisse suprir minhas necessidades,minhas frustações emocionais. Minha auto estima sempre foi em função do corpo, ele que sempre dominou minha mente. Dos meus trinta e nove anos de idade, acredito que pelo menos uns trinta isso aconteceu.Desde a infância, na escola, passando pela adolescencia e na vida adulta. Quanto sofrimento! Meus anos de terapia foram cruciais quando decidi moldar uma nova pessoa dentro de mim. Lembro-me que durante as sessões dizia a Cris que me sentia uma massa e aos poucos ia tomando forma. E quanta massa havia. Depois o conhecimento do Budismo. Pronto! estava pronto um novo ser. Pensei que iria surtar quando descobri que além do novo ser por dentro havia também um novo por fora. E foi assim que descobri que havia nascido de novo! pela primeira vez, meu corpo não dominou a mente. Uma batalha vencida! Eu me basto, fico só e feliz. Como desejo isso para várias pessoas que conheci por aí. Eu luto diariamente contra e com isso. Conheço pessoas lindas, mas que se sentem a filha da formiga! e descubro que a formiga não é mais minha mãe, uau!!! quanta alegria!!!. Uma decisão foi tomada que aos poucos irei dividindo com vocês por aqui. A saúde emocional comanda nossa vida! Alegria, prosperidade, bom humor. Isso é SER. Pronta para o novo que vai chegar, tropeçamos aqui, ali e seguimos sempre em frente, nunca para trás. "Nós somos a vida, nós somos o sonho, nós somos o amor". Nunca se envergonhe de quem ser quem você é. 
"Lembre-se sempre de ser verdadeiro consigo mesmo. Para isso, é preciso estar atento a três coisas. Primeiro, nunca ouça alguém que diga o que você tem de ser. Ouça sempre a sua voz interior, o que você gostaria de ser. Do contrário, toda a sua vida será desperdiçada." - Osho
"Além disso, tudo o que ainda não aconteceu de fato não aconteceu - não fique se preocupando à toa com o futuro, senão isso interferirá no presente e o estragará. Seja verdadeiro no presente e você será autêntico. Estar aqui e agora é ser autêntico." - Osho

quarta-feira, 16 de fevereiro de 2011



Momentos bons voltam? Tornam-se inesquecíveis. Será que vale a pena revivê-los? As chances de te reencontrar são grandes. Como será que tudo vai acontecer? Muito frio no estômago. Foram dias especiais vividos/ trabalhados ao seu lado. 408km de distância, de situações de vidas diferentes.Expectativa, ansiedade, medo. Sabe, quando somos defensivas? Outra cidade, paradisíaca. Estaremos longe de nossas casas. Como você está? O que tem feito? Está com alguém? Casou? Não tivemos mais notícias um do outro. Apenas uma pergunta sua nesse um ano, respondida por outra pessoa. Não pude ir, não me deixaram ir. Mas teremos um outro encontro – se tudo ocorrer bem – em menos de um mês. Serão poucos dias. Medo total da frustração. Mesmo porque sei que não será igual a um ano atrás. Poderíamos ter congelado a última cena, apertado o botão “pause” e agora no próximo mês apertar “play”. A última frase que escutei foi: “Alguém já disse que vc é uma pessoa muito atenciosa e querida?” Você me disse muitas vezes... Não nos falamos mais, vários motivos nos levaram a isso. E não nos cabe julgar. Eu te disse que foi mágico o que tinha acontecido, lembra que procurei no dicionário o significado da palavra Sincronicidade? Demos risadas, passeamos – aliás, um superguia turístico -. Um verdadeiro “gentleman”. Não sei o que nos espera,mas eu sei o que vivi.
Foi bom. E nada que seja bom jamais fica perdido. Faz parte de uma pessoa, torna-se parte de seu caráter”.

quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011

E você, quem gostaria de ser?

Outro dia no metrô, escutei o seguinte diálogo:

_ “ Nossa, você viu? Ela está namorando aquele moço, nossa tudo de bom ele, né?
_ “ Eu vi, na próxima encarnação quero ser que nem ela...”

Espero de coração que essa frase tenha sido de brincadeira. Como assim ser que nem o outro? Pelo dinheiro? Pela beleza? Pela popularidade? Eu quero ser eu mesma, sempre. Com meus “quilinhos” a mais, minhas coxas grossas, meu trabalho, minha família, minha alegria. A frase que escutei tem um significado muito claro: a falta de auto estima da pessoa. Como enfrentamos isso no dia a dia. Seja no ambiente de trabalho, nos relacionamentos, na nossa vida social. No ano passado conheci vários blogs que são específicos para o mundo plus size. Eu amei! Aliás, a madrinha desse blog é dona de um deles. Valeu, Alcione!. Ler os blogs me fez conhecer um mundo que desconhecia, mas ao mesmo tempo tão familiar. As pessoas que são gordinhas e enfrentam o preconceito da sociedade. Sim, ele existe. Mas a falta de auto estima não está presente somente no mundo plus size. Conheço pessoas lindas, magras e bem sucedidas que tem a auto estima do tamanho de uma formiga. Recomendo o livro: “Mulheres que amam demais” da psicóloga Robin Norwood   ou mesmo “Eu que amo tanto” – Marília Gabriela. Auto estima não é conquistada e pronto ela se “instala” dentro de você, não querido leitor(a), é um exercício diário de muita luta e determinação. Existem pessoas que tem a capacidade de nos colocar lá, ao lado da formiga. Isso se chama maldade. "A maldade é filha da fraqueza" Quem já não se sentiu assim?. E quando isso acontece, temos vontade de ser o(a)outro(a), ter o corpo do(a) outro(a), a família do(a) outro(a), o namorado do(a) outro(a)... como se isso fosse resolver todos os nossos problemas. Você não precisa do outro(a) para ser feliz!



domingo, 30 de janeiro de 2011


“O segredo da verdadeira amizade, no entanto, está em compreender que ter amigos envolve DAR e RECEBER, e o que você dá é provavelmente mais poderoso do que aquilo que recebe...” – Tom Rath

Li essa frase com muita alegria. A sabedoria consiste em sempre fazer o bem. Somos tolos em não compartilhar com os amigos, todas as situações que vivenciamos. Tenho amigos que conheço há muito, mas há muito anos e também tenho aqueles que conheci há pouco tempo. Todos com a mesma intensidade. O mais mágico disso tudo é saber que nossas amizades se dividem como nossas vidas. Amigos-trabalho, amigos-bar, amigos-choro, amigos-paixão, amigos-família, amigos-estudo, amigos-virtuais. De algum lugar essa amizade chega e quando sincera, permanece. Alguns mudaram de cidade, de casa, de bairro. Quando adolescente tinha uma turma de amigos em Santos que éramos em mais ou menos umas vinte e cinco pessoas. Tempo maravilhoso. Hoje compartilho com alguns, notícias nas redes sociais. Na faculdade, então, outro grupo foi formado, mas estávamos em situações idênticas – morando fora de casa- éramos a família um do outro. E as amizades de viagem? Nossa, eu amo!!! Curtimos e aprontamos e nem sabemos quando veremos novamente. Como todos vocês já tive muitas amizades, pessoas maravilhosas que conheci, mas que por algum motivo se perdeu pela vida, não pela falta de sinceridade,mas porque tiveram que partir. Acredito muito em amizades que chegam com um único propósito e depois se vão. Sabe aqueles filmes que assistimos  que sempre tem uma cena de um sábio conselho? Amigos são para isso. Amizade é respeito, amizade é doação. Amigos casaram, tiveram filhos e quando nos encontramos parece que foi ontem... Amigos namoram, esquecem da gente, mas depois que passa a fase “lua de mel” voltam, os amigos sempre voltam. Amigos casam e às vezes somos madrinhas/padrinhos. Amigos “surtam”. Amigos choram. Amigos querem colo. Amigos querem compreensão. Concentre-se naquilo que seu amigo pode te dar. Amizades são eternas, mesmo que o tempo te diga que foi curto!. Obrigada pela sua amizade!!! Amigos dizem: Eu te amo!.

quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

Minha ideia é minha vontade.

Quando resolvi criar o blog, não imaginava o quanto de acessos ele teria. Para minha surpresa, mais de quatrocentas pessoas já deram uma “zapeada” por aqui. Que responsabilidade!!! Sim, é uma responsabilidade, é como eu tivesse agora um público que ficasse esperando eu postar algo e ir correndo ler. Eu faço isso com alguns blogs que sigo, fico torcendo para que seja postado algo novo e vou lá.. leio, comento, participo. Adoro!!!
Minha ideia é postar um texto por semana. Prometo tentar. Minha ideia é contra minha vontade. Minha vontade é de escrever tudo o que sinto por algumas pessoas e situações, mas não posso fazer disso uma terapia. Minha vontade é dizer o quanto você é importante, o quanto gosto de você e como queria que tudo tivesse sido diferente. Mas não foi... Minha vontade é dizer que você foi muito egoísta, individualista, mas que isso também já passou. Minha vontade é contar que hoje – dia 19/01/2011 – meu dia terminou mais feliz, e você foi responsável por isso!!!. Minha vontade é dizer que li um texto da Tati Bernardi que ela diz: ‎"A gente topa se você não tiver lido nenhum livro de Proust. A gente topa se você tiver um carrinho mil. A gente topa se você tirar uma semana ou mais para ter certeza de que banca esse romance. A gente topa que você não seja tudo isso. Porque, no fundo, a gente só quer ter alguém". Minha vontade é contar que li no blog  http://3xtrinta.blogspot.com um texto lindo contando como uma moça foi pedida em casamento. Sim,meninas, isso existe!!!. Minha vontade é de compartilhar um texto do Ivan Martins “O inferno do relacionamento”. Minha vontade é dizer que essa frase sou eu: ‎"Eu não sei sorrir sem querer sorrir. Eu não sem brincar sem querer brincar. Eu não sei ser legal sem querer ser legal. Mas quando eu sou, eu sou de forma tão completa que não existe uma parte do meu corpo que não transborde tudo isso. E meu único padrão é balançar a perna compulsivamente até fazer uma cratera no chão. E rir compulsivamente até doer a barriga.".



sexta-feira, 14 de janeiro de 2011

transFLORmar-la: Próxima etapa

transFLORmar-la: Próxima etapa: "Foto: Luna É como se a verdade fosse uma tromba dágua e saísse devastando quaisquer ilusões que nutri durante todo esse tempo. Mas não pe..."

domingo, 9 de janeiro de 2011

"eu ando devagar, mas sempre para frente, não volto atrás."



Tantas coisas poderiam ter sido diferentes. Vale a pena ficar pensando assim? não sei. Num momento romântico, aquele da família doriana, pensamos, viajamos nas lembranças que  aconteceram. Nos abraços dados, nas conversas intermináveis - sim isso aconteceu -, na química perfeita do sexo. Talvez se tivessemos ficado juntos. Talvez não. Nunca saberíamos se não tivessemos vivido. E não vivemos. Hoje uma amiga disse: "eu ando devagar, mas  sempre para frente, não volto atrás." Nossa como eu já voltei atrás, como já tentei acreditar em relacionamentos, não posso permitir o arrependimento. Uma vez escutei que devemos acreditar até no dia que nossa mente dizer não. E como saber? Será ilusão? Será que criamos um personagem e alimentamos com diálogos, cenários de tudo aquilo que queríamos viver? sim, na verdade não percebemos quando o relacionamento não é sadio e isso dói. Destrói tudo. Mas você teima, o parceiro te dá mensagens de que; "Ele simplesmente não está a fim de você".Mas que pessoa persistente você, hein? persistência ou carência? . Por isso é tão fácil hoje os relacionamentos por internet, você não tem o convívio. Você acredita numa foto. A pessoa é real, mas ela não existe para você. Mas você existe, você é real. Prefiro um sorriso vindo de uma conversa, de um comentário, ali numa mesa de um bar ou qualquer lugar, mas que seja real. É difícil não pensar em você. Você está presente no meu dia a dia. Seja pensamentos, emails, rede sociais.Mas minha vida não se resume a você. Família, amigos - ah! os amigos tão amados e essenciais em nossas vidas. Minha vida é muito mais que você, e olha que digo que você é importante nela. Não dependo de você para ser feliz. Com você eu quero aprender coisas que eu sei que só você poderia me ensinar(impossibilitada de detalhar, rss). Eu gosto da sua companhia, mas amo a minha também. Talvez um dia você entenda e nem vou colocar clichês românticos e banais de que poderá ser tarde demais. Nunca é tarde.
"Não pense que o mundo acaba
Ali onde a vista alcança
Quem não ouve a melodia
Acha maluco quem dança
Se você já me explicou
Agora muda de assunto
Hoje eu sei que mudar dói
Mas não mudar dói muito" - Osvaldo Montenegro

terça-feira, 4 de janeiro de 2011

sábado, 1 de janeiro de 2011

Feliz 2011





Não curto promessas de ano novo. Nem de dizeres de grandes mudanças.Todo dia é dia de ano novo, muda só calendário. "Não é o ano que muda, quem muda é você". Seja mais leve nesse ano/dia que inicia. Permita-se viver situações sem medo. Conheça pessoas. Quebre preconceitos. Ame mais. Economize. Fume menos. Beba menos. Você está envelhecendo, respeite seu corpo. Não permita que situações do passado voltem. Amadureça. Você não tem mais idade para determinadas situações. Respeite sua mente. Reconheça na criança a alegria de viver. Reconheça no espelho a alegria de viver. Reconheça no idoso a alegria de viver. Viver!!! tão misterioso e tão mágico. Seja simpático, extrovertido, alegre, autêntico, seja você. Chore menos, chore mais. Não guarde as emoções, quando você estiver mais velho elas podem voltar... e você poderá não suportar esse reencontro. Cuidado na fala, na escrita, na maneira da sua comunicação. Observe, atue. Não tenha inveja, tenha admiração. Reze pela felicidade das pessoas, as que você gosta mais e as que gosta menos. O Universo agradece. Seja fiel, seja leal. Tenha caráter. Tenha personalidade. Não tenha pressa de encontrar seu "chinelo velho, para seu pé cansado", enquanto isso, ande de salto - bem alto. Seja brega. Seja chique.Cuide da sua vida. Vá ao médico, dentista, faça um check-up. Ouça músicas - de todos os estilos. Ame muito, mas muito sua família. Faça um ano/ dia diferente. Você consegue. Beijocas. Fica bem Feliz 2011